Ibovespa encerra a semana em queda de 2,15%; dólar também acumula perdas – últimas notícias – Empregonews
Site Overlay

Ibovespa encerra a semana em queda de 2,15%; dólar também acumula perdas

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, encerrou a quinta-feira (23) em queda, na última sessão antes de pausa para o Natal, destoando dos ativos de riscos globais, que subiram diante de novas notícias positivas sobre a variante ômicron.

O Ibovespa recuou 0,33%, aos 104.891 pontos, após oscilar entre 104.637 pontos e 105.453 pontos. O indicador encerrou a semana com recuo de 2,15%. Já o dólar virou novamente e encerrou em leve queda de 0,08%, cotado a R$ 5,6618. Na semana caiu 0,39%.

Cenário

Lá fora, os principais ativos de risco subiram, após estudo do Imperial College, de Londres, dizer que o risco de pacientes serem hospitalizados por conta da ômicron é de entre 40% e 45% menor quando comparado ao da variante Delta. A notícia corroborava com sentimento de que a ômicron parece ser menos grave do que o temido inicialmente, ainda que as incertezas continuem.

No mesmo tema, a AstraZeneca afirmou que um esquema de três doses de sua vacina contra covid-19 é eficaz contra a ômicron, citando dados de um estudo de laboratório da Universidade de Oxford.

Investidores também digeriam uma bateria de dados macroeconômicos domésticos e no exterior.

No Brasil, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado uma prévia da inflação oficial, subiu 0,78% em dezembro, disse o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), contra expectativa de alta de 0,80% em pesquisa da Reuters com economistas. Já o Ministério do Trabalho e Previdência divulgou abertura de 324.112 vagas formais de trabalho em novembro no país.

Além disso, o índice de inflação PCE dos EUA subiu 0,6% em novembro, enquanto pedidos de auxílio-desemprego na semana passada naquele país vieram em linha com o esperado pelo mercado.

Destaques da B3

As ações da Marfrig lideraram as altas do Ibovespa nesta quinta-feira (23). Na outra ponta, os papéis de companhias ligadas ao segmento doméstico e com alto potencial de crescimento, como Méliuz, ficaram com as maiores quedas. Fora do Ibovespa, a Sinqia fechou em alta em meio ao anúncio da compra da NewconConfira os destaques.

Bolsas mundiais

Wall Street

Os principais índices de Wall Street subiram pela terceira sessão consecutiva nesta quinta-feira, de olho em notícias sobre a ômicron, melhorando o humor do mercado antes do fim de semana prolongado do Natal.

O índice S&P 500 ganhou 0,62%, a 4.725 pontos, enquanto o Dow Jones subiu 0,55%, a 35.950 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançou 0,85%, a 15.653 pontos.

Europa

O mercado acionário europeu atingiu máxima de um mês nesta quinta-feira, liderado pelos ganhos em ações bancárias.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,43%, a 7.373,34 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,04%, a 15.756,31 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,77%, a 7.106,15 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,70%, a 27.016,22 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,24%, a 8.563,70 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,98%, a 5.513,33 pontos.

Ásia e Pacífico

O mercado acionário chinês fechou em alta nesta quinta-feira, com os setores de consumo e industrial registrando os maiores ganhos, enquanto as notícias de um novo grupo estatal de terras raras impulsionou as ações de recursos básicos.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,83%, a 28.798 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,40%, a 23.193 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,57%, a 3.643 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,70%, a 4.948 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,46%, a 2.998 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,67%, a 17.946 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,30%, a 3.096 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,31%, a 7.387 pontos.

( * com informações da Reuters)

Veja também