Ibovespa opera em queda, de olho em impactos da ômicron – últimas notícias – Empregonews
Site Overlay

Ibovespa opera em queda, de olho em impactos da ômicron

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, opera em queda nesta quarta-feira (22), em dia sem grandes catalisadores para os mercados acionários globais, diante da proximidade dos feriados de final de ano e após subir no dia anterior.

Por volta das 14h03, o Ibovespa recuava 0,46%, aos 105.017 pontos. Já o dólar recuava 0,63%, negociado a R$ 5,57024.

Investidores seguem atentos a quaisquer notícias sobre a variante ômicron, em meio à adoção de países europeus de medidas mais duras para conter o avanço da covid-19.

Além disso, o mercado repercute dados macroeconômicos nos Estados Unidos. O Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA produziu uma taxa anualizada de 2,3%, informou o Departamento do Comércio dos EUA em sua terceira leitura do crescimento para os meses de julho a setembro, contra estimativa de 2,1% em pesquisa Reuters, sem revisão. Também foi divulgado o PCE de preços dos EUA, que cresceu 5,3% no terceiro trimestre.

No Brasil, o Orçamento de 2022 foi aprovado na terça-feira no Congresso. O texto, que foi para sanção presidencial, destino R$ 4,9 bilhões para o fundo eleitoral e uma reserva de R$ 1,7 bilhão para o reajuste de policiais, além de fixar o valor do salário mínimo em R$ 1,210.

O mercado também digere dados divulgados pelo Banco Central. O déficit em transações correntes do Brasil foi de US$ 6.522 bilhões em novembro, pior que o déficit de US$ 6.300 bilhões esperado por analistas em pesquisa Reuters. Já os investimentos diretos no país alcançaram US$ 4.588 bilhões, ante expectativa de US$ 3,8 bilhões.

Destaques da bolsa

VALE (VALE3) caía, após queda dos futuros do minério de ferro em Dalian, diante de preocupações com as restrições ligadas à covid-19 na China e a proximidade da baixa temporada para a atividade de construção naquele país.

HAPVIDA (HAPV3) recuava, após dizer que o índice de sinistralidade no quarto trimestre pode sofrer impacto de aumento “significativo” de atendimento a pacientes com “sintomas típicos de viroses” nas últimas semanas. Pares do setor, QUALICORP (QUAL3), REDE D’OR (RDOR3) e INTERMÉDICA (GNDI3) tinham queda.

Bolsas mundiais

Wall Street

Os principais índices de Wall Street abriram em baixa nesta quarta-feira, em meio às preocupações com a variante Ômicron do coronavírus e seu impacto na recuperação econômica global.

O Dow Jones tinha estabilidade na abertura, a 35.491,71 pontos. O S&P 500 abriu com ganho de 0,02%, a 4.650,36 pontos, enquanto o Nasdaq Composite perdia 0,14%, a 15.319,16 pontos.

Ásia e Pacífico

As ações da China fecharam estáveis ​​nesta quarta-feira uma vez que as perdas nas incorporadoras imobiliárias compensaram os ganhos nas empresas automotivas e de tecnologia.

A China deve avaliar o impacto provável das políticas favoráveis ​​ao crescimento antes da implementação, e “ser prudente” ao adotar como efeitos contracionistas, disse Ning Jizhe, vice-chefe da Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento, em entrevista publicada nesta quarta -feira.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,16%, a 28.562 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,57%, a 23.102 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,07%, a 3.622 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores empresas associadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,02%, a 4.914 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,32%, a 2.984 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,21%, a 17.826 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,08%, a 3,087 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S & P / ASX 200 avançou 0,13%, a 7,364 pontos.

(* Com informações da Reuters)

Veja também