Ibovespa recua e dólar avança, com temores sobre recessão global – últimas notícias – Empregonews
Site Overlay

Ibovespa recua e dólar avança, com temores sobre recessão global

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, opera em queda nesta quinta-feira (30), caminhando para fechar o mês e o semestre em baixa, com receios sobre crescimento global. Já o dólar avança, caminhando para sua maior valorização mensal desde o início da pandemia de covid-19.

Por volta das 12h51, o Ibovespa recuava 0,88%, aos 98.749 pontos. Já o dólar subia 0,65%, negociado a R$ 5,2259.

Recessão no radar

imagem30-06-2022-17-06-22Pessoa faz compras em supermercado na cidade de Nova York, EUA 10/06/2022 REUTERS/Andrew Kelly

Dados divulgados mais cedo nos Estados Unidos corroboravam as preocupações, mostrando que os gastos dos consumidores em maio desaceleraram acima do previsto por economistas, enquanto a inflação manteve a tendência de alta.

A equipe da Guide Investimentos também chamou a atenção para os discursos de presidentes de Bancos Centrais na quarta-feira (29), sobre as dificuldades em combater uma inflação mais persistente, passando mensagens mais duras sobre a condução da política monetária – ou seja, indicando mais altas e juros.

“Tais afirmações acentuaram as preocupações de investidores com relação a uma forte desaceleração da economia mundial, e até, possivelmente, uma recessão, o que voltou pesar sobre os mercados”, observaram em nota a clientes.

O diretor global de investimentos de renda fixa da PIMCO, Andrew Balls, disse nesta quinta-feira que é mais provável haver recessão nos Estados Unidos nos próximos 12 meses do que um cenário sem recessão.

Cenário interno

Foi divulgada nesta quinta-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) os dados da PNAD Contínua sobre a taxa de desemprego no Brasil, que ficou em 9,8% no trimestre encerrado em maio de 2022. A menor taxa de desocupação para um trimestre encerrado em maio desde 2015, quando foi de 8,3%.

imagem30-06-2022-17-06-23Elaboração: Samy Dana

Bolsas mundiais

Wall Street

Os principais índices de Wall Street caíam nesta quinta-feira, deixando o S&P 500 a caminho do pior primeiro semestre desde 1970, devido a temores de que as altas de juros prejudiquem o crescimento econômico global em meio à determinação de controlar a inflação.

O chefe do Federal Reserve, Jerome Powell, prometeu na quarta-feira não deixar a economia dos Estados Unidos cair em um “regime de inflação mais alta” mesmo que isso signifique aumentar os juros a níveis que coloquem o crescimento em risco.

Às 11:57 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 1,25%, a 30.640,60 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 1,72%, a 3.753,25 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuava 2,32%, a 10.918,53 pontos.

Ásia e Pacífico

As ações da China marcaram seu melhor mês em quase dois anos nesta quinta-feira, sustentadas por sinais de recuperação econômica após a flexibilização das restrições contra a covid-19.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,54%, a 26.393 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,62%, a 21.859 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,10%, a 3.398 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,44%, a 4.485 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,91%, a 2.332 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 2,72%, a 14.825 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,04%, a 3.102 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,97%, a 6.568 pontos.

*Com informações da Reuters.

Veja também